A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.
Mostrando postagens com marcador mensagem evangélica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mensagem evangélica. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 13 de maio de 2011

NAVALHA NA CARNE

2Co. 9: Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo. 

Durante uma guerra precisamos definir o lado certo do front, as armas mais eficientes e a tática mais apropriada. O texto já começa mostrando como devemos utilizar as nossas armas de guerra. A natureza da nossa luta exige armamento da mesma origem tipo e substância.

Algumas atitudes não são compatíveis com o tipo de ambiente no qual professamos viver. Falo de motivações geradas pela mágoa, pela inveja, pelo desejo de aparecer, de enriquecer e de notoriedade.

Apesar de precisar da carne para nos locomover, não usamos, Durante a luta os objetivos, os métodos e as motivações geradas por impulsos carnais. 

A espada que usamos para ferir nossos inimigos precisa ser usada em nos mesmos.

Ela possui dois gumes e é eficaz para revelar qual é o combustível que nos move. Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

O seu objetivo é separar a carne, a gordura e o osso, para que fique apenas o tutano de origem espiritual. O pecado faz separação entre nós e o nosso Deus. 

Armas carnais perdem o fio e a eficiência na hora de desossar. E quanto menos carne agarrada no tutano, mais eficazes seremos durante nossas batalhas. 

Chegou a hora da purificação, de extirpar da sua própria carne, o excesso. Quanto mais carne você jogar na fogueira, melhor o churrasco. 

Tem carne que só amacia apanhando. Antes que se torne necessária esta intervenção dolorida da parte de Deus, reaja. O bisturi de Deus não vem com anestesia. Corte tudo você mesmo.

Editora Naós - www.editoranaos.com.br

video

domingo, 17 de abril de 2011

QUEM PODE CONDUZIR A ARCA DO SENHOR?

Não era sempre o mesmo sacerdote que comparecia ao Santo dos Santos, havia um rodízio.

O momento era extremamente solene. Quando chegava a sua vez, este sacerdote via o ato era com extrema responsabilidade e temor.

Este temor era justificado pela possibilidade de ser exterminado, caso fosse encontrado algum pecado não confessado, uma intenção de tirar vantagem própria do momento, um orgulho, uma vaidade, ou algo parecido.

O rodízio era feito para que um só homem não fosse glorificado e nem transformado no único que pode interceder pelo povo.

Ninguém pode tomar o lugar de Jesus. Há um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo Homem.

Cuidado com quem sistemas religiosos centralizados em uma única pessoa. 


A teocracia afasta o homem do trono, extermina o cheiro de suor humano. Só Jesus aparece.

A Arca não ode ser carregada por uma só pessoa.

****************

Watch live streaming video from Naosnews at livestream.com

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Batalha espiritual na sexualidade


Entrevista com Jeff, autor do livro No Sex! Até casar.

Quem é você?

Meu nome é Jeff Fromholz. Sou um missionário, pastor americano que vive aqui no Brasil há 12 anos. Sou casado com Lisa 18 anos e pai de Taylor (14 anos), Tianna (11 anos) e Jordan (9 anos).

Viemos para Brasil em 1997 para trabalhar com Projeto Amazonas (Igreja da PAZ) em Santarém, Pará onde fundamos e pastoreamos uma igreja antes da nossa mudança para Volta Redonda, Rio de janeiro. Entre 2003 e 2008 viajamos pela nação fazendo conferências e acampamentos de jovens ministrando para mais do que 60.000 jovens. Atualmente sou pastor da igreja 180 em Volta Redonda, RJ.

O que é Geração Benjamim?

Geração Benjamim é um movimento jovem que não denominacional. Um movimento em que todos os jovens podem se identificar e se unir, com o propósito de conhecer a Deus de uma intimamente, com o intuito de impactar e ganhar essa geração para Cristo. Nosso alvo é despertar essa geração para algo além de simplesmente fazer o vestibular, ir para faculdade, e logo depois dar sua vida em serviço desse mundo.

Cremos que existe algo mais para fazer: Missões, que alcancem aqueles que nunca ouviram falar o nome de Jesus. Nosso sonho é ver uma geração perder a sua vida pela causa de Cristo em vez de desperdiçar a sua vida correndo atrás o vento de tudo que esse mundo oferece.

Quais são os seus projetos?

Eu acho o ministério muito gratificante. Eu não trocaria a minha vida com ninguém por nada. De poder acordar todo dia e saber que eu trabalho pelo Senhor é um sonho.

Nossos objetivos atualmente são de terminar com a nova tradução da Bíblia de qual estamos trabalhando. Nisso muitas pessoas perguntam, será que precisamos de uma noiva tradução e eu falo enfaticamente, “sim”. Depois de tantos anos convivendo com jovens e tentando fazer eles leram as suas Bíblias descobrimos que a maior razão é que eles não leram é porque não entendem o que está escrito lá. E isso se tornou um desafio para nós. Entendendo que a Bíblia sempre foi escrito na linguagem do povão nos levou a questionar se a Bíblia que existe em Português está na linguagem do povão, uma linguagem de qual uma pessoa simples pode ler e entender e nós tínhamos que responder, “não”. E assim fomos confrontados com uma decisão, fazer uma nova tradução da Bíblia ou ensinar os jovens o Português de 1753.

Nós decidimos em fazer a Bíblia. Nossa esperança é de terminar o Novo Testamento ainda esse ano e então começar com o Velho Testamento. No não muito longe futuro nós pretendemos levar uma equipe de jovens para uma das áreas não alcançados no Brasil e dar as nossas vidas lá na propagação do evangelho e fundação de igrejas. Esse é o meu sonho, o que queima dentro de mim.

Fale sobre seus livros.

Tenho 10 livros já escritos. “No Sex” foi publicado pela Editora Naós e os demais podem ser achados no nosso site http://www.geracaobenjamim.com/.
A minha intenção com os livros é alcançar e influenciar essa geração com uma palavra revolucionária numa maneira fácil e legal de ler. Sem dúvida, nossos livros balançam muitos barcos, mas vendo o nível baixíssimo do Cristianismo hoje em dia, eu acho que é disto que precisamos. Então quem nos acompanha sabe que levamos muito sério a vida cristã e acreditamos muito na potencial não descoberto dessa geração. Basta alguém crer e investir neles e acreditar que grandes coisas podem acontecer.

Por aqui vou parar. Posso escrever noite inteira, mas acho que iria fugir o propósito disso.

Jeff

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Torre de Babel



A descrição bíblica da Torre de Babel original encontra-se em Gênesis 11.1-9. No versículo 4, uma grande idéia desses homens: "Vinde, edifiquemos para nós uma cidade, e uma torre cujo tope chegue até aos céus, e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra".

Imagino com que ansiedade eles trabalharam para a conclusão deste evento. Mas... lá dos céus, Deus estava atento. E lá a conversa era outra: Versículos 5 e 6: "Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam; e disse: Eis que o povo é um, e todos teem a mesma linguagem. Isto é apenas o começo: agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer". Deus conhecia a mente destes "bravos" trabalhadores. Conhecia suas intenções. Conhecia sua malandragem. Conhecia sua picaretagem. Veja no versículo 7, o que fez a Trindade Santa: "Vinde, desçamos, e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro". Consequência da poderosa mão de Deus nos versículos 8 e 9: "Destarte o Senhor os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade.

Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o Senhor a linguagem de toda a terra e dali os dispersou por toda a superfície dela".
Você já ouviu dezenas, centenas e até milhares de mensagens sobre este evento antigo. O básico está bem explícito no contexto: Deus havia determinado ao homem: "Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a...". Gênesis 1.28. O homem, como sempre, desde aquela época, gosta mesmo é de fazer o que lhe interessa e não os interesses do seu Criador. Gosta mesmo é de ser famoso. Gosta mesmo é de aparecer.
Salomão descobriu isso quando falou: "Eis o que tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas encrencas". Eclesiastes 7.29 Da mesma forma Isaías comentou: "Porque assim diz o Senhor que criou os céus, o único Deus, que formou a terra, que a fez e a estabeleceu; que não a fez para ser um caos, mas para ser habitada...". Isaías 45.18. Falemos um pouco sobre a minha descoberta da "Nova Torre de Babel".

Como disse no início deste artigo, foi na semana de 8 a 13 de setembro de 2009, quando da realização da Expocristã 2009 em São Paulo. Estive lá durante estes dias, ajudando um pastor amigo no seu estande de livros que edificam. Nós ficamos "aterrorizados" com o que vimos e disse-lhe: "Tem tudo a ver com a Torre de Babel" de Gênesis 11.

Todos os participantes tomaram conhecimento, de antemão, das regras para o funcionamento daquela Expocristã, cujo slogan era: "A maior feira de produtos e livros para cristãos da América Latina - Unindo os Cristãos".

Esta seria a oitava edição. Desde a primeira, a cada nova edição, aumentava o número de participantes e de produtos. Estava sendo uma realidade que confirmava o slogan. Mas, nas três últimas edições (parecia que já havíamos assistido filme idêntico), as regras, o regulamento, foram sendo "jogados no lixo", o "sim" e o "não" que Jesus nos ensinou já não valiam mais nada ali. Começamos a ficar preocupados com as futuras edições da Expocristã. E nesta oitava edição... aconteceu o que prevíamos.

Até a sétima edição, a Expocristã ocupava três pavilhões, nesta, era suficiente um pavilhão e meio. Muitos deixaram de participar pelo que estava acontecendo atualmente: Pastores/Bispos/Apóstolos/Cantores/Bandas/ e afins, colocavam seus retratos na frente do seu estande com frases e slogans sensacionalistas.

E mais: Cada um queria ser maior que o colega/vizinho, até no tamanho das fotos e no tamanho do barulho. Havia ministérios com nomes deles, igualmente com slogans e frases sensacionalistas.

E mais: Todos, em seus estandes, "berravam" (isso mesmo) mandando pro ar seus discursos esquentados e sensacionalistas. Ninguém sabia o que estavam dizendo tamanha a bagunça, tamanha a confusão, tamanho o delírio dos ouvintes que estavam mais próximos. Homens que eram endeusados pelos seus "fiéis" seguidores (como esta palavra fiel está tão deturpada nos nossos dias pela "cristandade" (que é palavra diferente de cristão).

E mais: Cantores e Grupos Musicais, da mesma forma, misturando-se aos pregadores do "evangelho estranho e fácil", no mesmo momento, na mesma hora, com igual ou maior intensidade de volume, mostrando que são astros, estrelas, sol, constelação, etc. etc.

E mais: Propagandistas de alguns destes pregadores e cantores invadindo os estandes daqueles que honestamente trabalhavam (ao som dos ruidosos barulhos daqueles), para lhes apresentar o "melhor" que existe em termo de mensagem falada/cantada/tocada desses "grandes astros...".

E mais: Nada adiantava os apelos que os honestos participantes fossem até aos responsáveis pelo evento para tentar fazer com que fizessem respeitar o regulamento que todos assinaram concordemente. E o melhor de tudo chegou. Finalmente... o tão esperado... fim do evento!. E, por incrível que pareça, o barulho que era feito na desmontagem dos estandes, das conversas e algazarras dos trabalhadores e do povo que ia saindo, era muito, muitíssimo menor do que aquele que fizeram os "grandes astros" durante esse evento.

É bom salientar que poucos foram os que respeitaram o regulamento Poucos, pouquíssimos foram os homens de Deus que estavam ali com seu ministério humilde, do jeito que Deus quer e gosta, sem alarde, sem fotos, sem slogans, sem sensacionalismo. Apenas comprometidos com a Palavra de Deus e com a palavra dos homens (ao obedecer o regulamento da Expocristã). Eu vi e ouvi de muitos deles que seria esta a última vez que estariam participando da Expocristã. Não querem mais compartilhar com o que vimos, ouvimos e relatamos.

Procurei uma frase curta para expressar o que foi, à minha vista, a Expocristã 2009. E achei esta: "Verdadeira Torre de Babel dos nossos dias".

E ainda afirmo: Na Torre de Babel original (Gênesis 11) não havia informação de que algum homem quisesse aparecer mais que outro. Bem ou mal, tudo lhes era comum. O que não aconteceu nesta edição 2009 da Expocristã.
Solução? Tem: Primeiro, oração. Segundo, Orar. Terceiro, voltar ao primeiro amor que certamente havia quando nasceu a idéia da Expocristã.

Que tenhamos homens comprometidos com Deus em primeiro lugar. Tanto da parte dos organizadores quanto dos participantes. Que não haja lugar para aqueles que queiram aparecer, pois, certamente, já estão aparecendo em todos os lugares através de Rádios, TVs, Shows, passeatas tipo "Marcha pra Jesus" etc. etc., com grandes fotos, grandes slogans, grandes promoções pessoais e sensacionalismo à vontade.
Lembrei-me de mais uma coisa: A nossa tão querida Bíblia não estava em evidência junto a estes megas pastores/bispos/apóstolos/cantores/bandas/etc.

Quando a Bíblia aparecia nas fotos destes astros (fato raro), não era nem do tamanho natural, era pequena..., escondidinha. Descobri o porque: A mensagem simples da Bíblia perturba essa gente. E como!
Eis algumas: João 3.30: "Convém que ele (Jesus) cresça e que eu diminua". I Coríntios 1.26-29: "Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as cousas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as cousas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as cousas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus".

Até que as coisas mudem, sugiro aos queridos irmãos em Cristo escritores, lojistas, editores e afins, os que cumprem o supracitado trecho de I Coríntios 1.16-29, que se unam e tentem seu espaço na Bienal do Livro. Lá sim, cada um será sal e luz. Cada um terá seu espaço para expressar seus ideais cristãos dentro do regulamento. Para levar adiante o chamado de Deus com humildade e sempre na dependência do Espírito Santo. Creio que na Bienal do Livro não haverá espaço para "picaretagem da cristandade".

Em tempo:

1.Uma pergunta (ainda sem resposta) fiz para minha mente e meu coração: A Bíblia dá alguma dica de que pastor/bispo/apóstolo e afins precisa ter ao seu lado troncudos seguranças? Isso porque vi com meus próprios olhos acontecer na oitava edição da "Maior feira de produtos e livros para cristãos da América Latina - Unindo os Cristãos".

2.Ficamos sabendo que muitos pastores/bispos/apóstolos/cantores/bandas e ministérios não estiveram presentes no evento porque... "queriam aparecer e mandar mais que os outros colegas da "santa profissão" e, por algum motivo, foram impedidos.

Eis o artigo publicado em meu blog: http://blogdoadelino.blogspot.com

Adelino Ferreira

COMENTÁRIO:

Este tipo de evento é uma expressão do que acontece entre as instituições evangélicas atualmente, por isto, todo tipo de feira aberta apresentará os mesmos problemas. Adelino é meu amigo há mais de 40 anos e temos o mesmo tipo de formação teológica e moral. Aprecio o que ele diz e resolvi compartilhar.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

JUDAISMO MESSIÂNICO


ENTREVISTA COM MARCOS ANDRADE ABRÃO SOBRE O LIVRO “O FILHO DE ELOHIM”

1. Fale sobre o agir de Deus entre os judeus.

Resposta: O Eterno tem levantado nestes últimos dias o judaísmo messiânico para alcançar o povo judeu, pois o judaísmo messiânico está afinado com o concílio de Jerusalém que foi organizado no primeiro século, ou seja, não obrigar os gentios a circuncidarem, mas respeitar o fato de que um judeu é sempre um judeu e nunca deixa de ser um judeu, mesmo recebendo o testemunho de Yeshua. Quando um judeu aceita Yeshua como o Messias e retorna de forma espiritual para D'us, ele se torna um judeu completo. De fato, na Torah (Pentateuco), o Eterno prometeu que não enviaria profetas incircuncisos para Israel, e assim através do judaísmo messiânico, judeus transmitem as boas novas para outros judeus. O resultando é que um número crescente de pessoas em Israel tem aceitado o testemunho de Yeshua. Porém, a grande restauração espiritual de Israel ocorrerá nos últimos dias, quando o próprio Yeshua se revelará a Israel como está escrito em Zacarias 12:10. Possivelmente ocorrerá na festa de Yom Kipur (dia da expiação ou do perdão), quando todas as famílias em Israel estiverem reunidas jejuando e orando. Após este evento, Yeshua voltará a terra e salvará Israel na batalha de Armagedom, restaurando o trono de David e reinando em Jerusalém sobre Israel e sobre todas as nações da terra. Quanto àqueles, dentre as nações, que receberam o testemunho de Yeshua e se converteram ao Eterno, alguns serão escolhidos e nomeados para governarem as nações da terra, e assim haverá uma recompensa para todos os servos de D'us. A história de José, filho de Jacó, é muito parecida com a história de Yeshua, e como José salvou o Egito e as nações e depois salvou também o seu pai e os seus irmãos, assim também Yeshua se tornou um instrumento de salvação para as nações, mas nos últimos dias salvará os seus irmãos, os filhos de Israel, e restaurará a glória de Israel.

2. Existe a possibilidade de estreitar o relacionamento entre a Igreja e os judeus messiânicos?

Resposta: Sim, na medida em que há uma atitude de respeito mútuo. Assim como os judeus messiânicos não devem obrigar os gentios a circuncidarem, assim também os gentios precisam entender que os judeus não podem largar seu chamado com relação à aliança do Eterno com Abraão. Assim, o judeu ao receber Yeshua não se torna cristão, mas um judeu completo e precisa continuar circuncidando os seus filhos, pois ainda há promessas nos últimos dias para o povo de Israel. Acerca disto lemos no livro de Atos no capítulo 21, quando Tiago encontrou o apóstolo Paulo e disse "quantas dezenas de milhares há entre os judeus que creram (depositaram confiança que Yeshua é o Messias), e TODOS são zelosos da Lei (Torah).

3. Como um judeu messiânico interpreta os 144.000 que se converterão durante a tribulação?

Resposta: Os 144 mil são claramente judeus, sendo 12 mil de cada tribo que serão escolhidos como discípulos especiais do Messias Yeshua, os quais estarão mais próximos dele durante toda a eternidade. Isto não quer dizer, de forma alguma, que sejam os únicos salvos, mas um grupo selecionado para estar numa posição privilegiada com relação ao Messias.

4. Qual é o objetivo do livro Filho de Elohim?

Resposta: Revelar a missão e a pessoa do Messias Yeshua dentro de uma perspectiva bíblica judaica. A B'rit Chadashá (nova aliança - novo testamento) revela Yeshua como o Messias e o Filho de D'us (Elohim), porém mantém a Unidade do Eterno, o D'us e Pai do nosso Senhor Yeshua. Assim, o livro revela o Messias Yeshua de uma forma mais clara e em conformidade com o texto bíblico, além de fornecer uma visão nítida sobre a sua verdadeira natureza como Filho de Elohim. Isto trás uma compreensão mais profunda sobre o sacrifício de Yeshua e um entendimento correto das suas palavras e ensinamentos, tendo como pano de fundo a cultura bíblica judaica. Os versículos citados no livro foram traduzidos em conformidade com os originais (Hebraico, Aramaico e Grego), para realçar ainda mais a verdade das revelações.


5. Porque você colocou em seu livro o título de Filho de Elohim?

Resposta: Porque a palavra Elohim significa D'us, e Yeshua revelou claramente que ele, o Messias, era o Filho de D'us, aquele que foi gerado com o DNA espiritual do Eterno.


Marcos andrade Abrão

domingo, 6 de setembro de 2009

É PEGAR OU LARGAR


É TUDO OU NADA, É PEGAR OU LARGAR


Mt 10.24,25: O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo, acima do seu senhor. Basta ao discípulo ser como o seu mestre, e ao servo, como o seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos seus domésticos?


Somos herdeiros naturais de tudo o que Cristo possui no Céu e do que Ele ganhou na Terra. Claro que se pudéssemos, escolheríamos só com o o que a terra tem de melhor. Uma torta de limão, para ser boa, é preciso dosar seus ingredientes e misturá-los em uma boa batedeira. Alguns destes ingredientes são gostosos e outros não. Durante o processamento os ingredientes interagem e só depois de passar por um forno bem quente o resultado final pode ser apreciado.

O autor de Hebreus disse que Jesus aprendeu também pelo sofrimento. Precisou suportar as reações mais agressivas, as acusações mais injustas e até com belzebú foi comparado. Belzebu é atraído pela sujeira humana, "o homem mosca" (Belzebú significa o deus das moscas).

Provavelmente esta afirmação veio porque Jesus era atraído pelos intocáveis, pelos publicanos e pelos pecadores. Como um médico, era procurado por quem sofria e como um antibiótico perseguia as bactérias mais nocivas. Agia assim não porque, como as moscas, se alimentasse com prazer de organismos em decomposição, mas para destruir as obras do diabo.

Jesus não usava luvas de borracha ao tocar em corações infeccionados pela vingança, em almas contaminadas pela inveja ou em mentes tomadas pela rejeição. Como uma mãe Ele resgata seus pequeninos do lixo, sem tapar o nariz. Ele só pensa em salvar. Como salvar alguém do incêndio sem se chamuscar?

Ora, o servo não é maior do que o Seu Senhor. Se a Ele chamaram de Belzebú, o que vai sobrar pra nós? Infelizmente nem todos estão dispostos a correr estes riscos. É mais fácil permanecer entre os críticos, como faziam os farizeus.

Decida você o quanto quer herdar de Jesus. Uma clásula de seu contrato diz:

É TUDO OU NADA!!!!

Ubirajara Crespo

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O Cânon


Ap 22.18,19: Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.

Este texto encerrou o prazo de garantia de infalibilidade da Palavra profética. João afirma categoricamente que tudo o que precisamos saber sobre o futuro da humanidade já foi revelado.

Uma previsão que vá além do que já foi dito poderá induzir a tomadas de decisões, com o objetivo de provocar mudanças no rumo da história. Lúcifer deseja tomar a história em suas mãos e mudar o final previsto no Apocalipse.

Sob a capa de "dons proféticos", escondem-se planos de resistência a implantação do Reino de Deus. Uma profecia falsa pode trazer consequências funestas para o profeta e para aqueles que nela acreditam.

Uma falsa profecia pode ser inventada propositadamente, visando interesses pessoais ou mesmo o prejuízo e desmoralização do evangelho. Há muitos agentes inimigos infiltrados em nosso meio e ocupando posições que levaram anos para conquistar.

Um possível exemplo de infiltração: estourou um escândalo no sul do país de desvio de merenda escolar, onde um pastor está envolvido. Pode tratar-se de alguém que se infiltrou com o objetivo de provocar escândalos, ou pode ser simplesmente uma pessoa movida pela tentação. Isto somente Deus poderá julgar.

Mudanças comportamentais precisam de base bíblica e não de surtos proféticos. Paulo exorta aos que ouvem uma profecia a julgar o seu teor, ao invés de acatá-la sem resistência (1Co 14). Ler a Bíblia é mais trabalhoso, mas é seguro.

Aplicação: Sempre que ouvir uma revelação, veja onde ela se encaixe ao que já foi revelado nas Escrituras.
Ubirajara Crespo

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

FOCO DE INFECÇÃO

MINHA ENTREVISTA PARA O PORTAL GUIA-ME

Para escritor, satanás potencializa os efeitos de feridas na alma Em DVD, o escritor e conferencista Ubirajara Crespo fala sobre "foco de infecção", ponto de vulnerabilidade humana para a ação maligna

Por Adriana Amorim - http://www.guiame.com.br/

"Fragilidade emocional, mágoa, pecado sexual, agressividade, descontrole, mentira, intriga ou vingança". Estes são para Ubirajara Crespo, "pontos de vulnerabilidade pelos quais entidades malignas encontram uma porta de entrada" no homem. Cada um desses pontos, o pastor, escritor e conferencista denominou "foco de infecção", que é também o título de seu DVD, pela editora Naós. O trabalho é resultado de um congresso realizado em em Curitiba (PR) e será lançado oficialmente na Expocristã, que acontece de 8 a 13 de setembro, em São Paulo (SP).

"Estas atitudes abrem portais espirituais para a penetração de demônios em nossas vidas [...] Costumo dizer que o só capeta atiça fogueiras já existentes. Se alimenta de nossas tendências e joga mais lenha em fogueiras interiores", aponta Crespo. Segundo o conferencista, o objetivo do DVD é ser fonte de estudo na área de batalha espiritual.

O Guia-me conversou com o escritor, que tem entre seus títulos publicados, os livros "Santos em restauração", "Qual é o limite para o sofrimento", "O passado versus presente, a maior batalha na sua vida". Na entrevista, Ubirajara Crespo define "ponto infeccioso"; fala como alguns ministérios de libertação colaboram para transformarem-se em veículos de infiltração demoníaca; aponta como feridas do passado podem interferir na vida espiritual; e expõe formas de tratamento para essas "infecções".

Guia-me: O vídeo é uma ministração sua?

Pr. Ubirajara Crespo: Sim, é parte de um congresso de libertação espiritual que fiz na Igreja Batista Alameda, em Curitiba. Foi um momento muito especial para todos nós, pois ouvimos Deus falando em várias áreas de nossas vidas.

Guia-me: Qual o propósito desse DVD?

Pr. Ubirajara Crespo:Trazer ensino na área de Batalha Espiritual, tentando fazer com que permaneçamos sob a instrução bíblica. Alguns ministérios de libertação, por mais paradoxal que pareça, transformaram-se em veículos de infiltração demoníaca, ensinando processos de libertação que envolvem o uso de objetos ungidos, palavras mágicas, rituais espalhafatosos e gestos ritualísticos. Remédio inócuo e que administrado na dosagem errada, na hora errada e do modo errado, mata.

Guia-me: Como o senhor define "ponto infeccioso"?

Pr. Ubirajara Crespo: O foco de infecção pode ser uma fragilidade emocional, uma mágoa, um pecado sexual, agressividade, descontrole emocional, mentira, inveja, intriga e vingança. Estas atitudes abrem portais espirituais para a penetração de demônios em nossas vidas. Isto é mais perigoso do que um banho de sal tomado quando era criança, ou uma cocada preta comida no dia de Cosme e Damião.

Guia-me: Como as feridas do passado, mesmo da infância, podem interferir na vida espiritual do adulto?

Pr. Ubirajara Crespo:Uma pessoa rejeitada, por exemplo, começa a sua caminhada para construir uma auto-imagem negativa. Outro que tenha sido muito criticado desenvolve o medo de arriscar. Aqueles que foram excessivamente mimados se transformam em pessoas quebradiças e os que cresceram em ambientes sem amor, têm dificuldade para expressar afeto. Todas estas pessoas terão maior dificuldade para cumprir mandamentos positivos como amai-vos, consolai-vos, levai as cargas uns dos outros etc.

Guia-me: O que essa "infecção" pode causar?

Pr. Ubirajara Crespo: Facilita para que o demônio, que ao penetrar através dela, potencialize os seus efeitos. Costumo dizer que o só capeta atiça fogueiras já existentes. Se alimenta de nossas tendências e joga mais lenha em fogueiras interiores. Assim, a mágoa se transforma em ódio, o medo em pânico e o descontrole emocional evolui para gestos agressivos e até mesmo assassinatos.
Guia-me: Como tratá-las? O que a Palavra fala sobre isso?

Pr. Ubirajara Crespo: O primeiro passo é cair a ficha, ou seja o reconhecer o erro. Sem este reconhecimento, não haverá confissão. Confessar, no grego, é admitir.
Em seguida devemos ajudar a pessoa a reunir forças para abandonar o problema que criou o foco infeccioso. Não adianta encharcar alguém com óleo ungido se continuar agarrado ao pecado. Tudo isto pode levar tempo, pois as pessoas caminham em velocidades diferentes. Uns mais rapidamente, outros mais vagarosamente.
Por último, devemos levar a pessoa a procurar desenvolver qualidades que sejam contrárias às que macularam sua alma. Se houver mágoa, é preciso perdoar. Se houver ofensa que obtenha o perdão daquele a quem ofendeu. O ódio deve ser substituído pelo amor, a ansiedade pela confiança e a indiferença pela misericórdia. O processo é contínuo, não para nunca, exige vigilância constante.
Onde passa um boi passa uma boiada. Pelo mesmo lugar por onde passa a cobiça, passa também a inveja, a necessidade de suplantar, de roubar posições, de armar ciladas e de derrubar. Ache o seu primeiro boi e mande embora ele e todos que vieram de carona. Faça isto em nome de Jesus. Depois disto vá e não peque mais (Provérbios 28.13).

Para adquirir o DVD, clique aqui

Visite o de Ubirajara Crespo - Sob Nova Direção - http://sob-nova-direcao.blogspot.com/

Fonte: Guia-me

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O PEIXE ENTROU NO AQUÁRIO

Alguns círculos da Nova Era, afirmam que estamos entrando na "era de aquário". Uma de suas especialidades é jogar iscas capazes de reunir todas as religiões dentro de uma mesma panela.
Pode até estar acontecendo de muito peixe, estar nadando, sem saber, dentro deste aquário. O peixe foi considerado por séculos, o símbolo do Cristianismo e o aquário, o símbolo da Nova Era.
Confira tudo isto lendo este artigo do meu amigo virtual Pablo Massolar.
A morte do Cristianismo

Embora com algumas discordâncias, astrólogos, esotéricos e pagãos, em todo o mundo, celebraram no último dia 14 de fevereiro de 2009 o início da transição da Era de Peixes para a Era de Aquário. Historicamente é onde eles acreditam ser o fim do império cristão no planeta e o início de uma Nova Era de paz, harmonia e redescoberta do poder interior do ser humano potencializado pelos elementos e energias da natureza.

Esta transição vem sendo anunciada e regida pelos “Mestres do Universo”, pelos “Sábios Antigos” com ar de revanche. Pode até parecer tema de filme medieval, onde figuram feiticeiros e encantamentos contra a dominação sangrenta da religião do Imperador Constantino, que no século IV oficializou a igreja cristã como religião oficial do Estado Romano. Mas a atual e crescente queda da cultura político/cristã que pagãos do mundo todo anunciam com verdadeiro orgulho vingativo, pelo fato do Cristianismo institucional ter roubado o lugar histórico da fé pagã, não é novidade. Já está dito há, pelo menos, dois mil anos.

Ser cristão ou até mesmo pagão não é garantia para uma pessoa se livrar dos poderes das trevas, das cadeias espirituais da morte ou de forças malignas. A única e genuína experiência “religiosa” que estabelece um íntimo e profundo reencontro salvador com o Criador de todos os elementos e poderes, e nos aproxima dele como filhos amados, regenerados e resgatados por amor é o sacrifício de Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

O sangue do Deus Emanuel, Deus conosco, Deus que se fez carne e habitou entre nós, derramado por cada ser humano da face da terra, por você e por mim, não pode ser institucionalizado, não pode ser requerido por qualquer religião do mundo como sendo exclusivamente seu. Nem mesmo a igreja institucional pode ser mediadora desta aliança de reconciliação. A única função dela é anunciar que, em Cristo, Deus ficou de bem com a humanidade, qualquer coisa dita ou feita além disto é tomar um lugar que não é seu.

O Cristianismo é somente uma convenção social, uma entidade sem poder nela mesma. Uma forma de organizar o pensamento a respeito do Cristo, o Messias, o Ungido, o Deus todo-poderoso que se encarnou na história humana, que se fez homem como qualquer um de nós e por simples solidariedade e desejo de resgatar sua criação. Qualquer poder político ou espiritual atribuído à instituição chamada Cristianismo é fugir do seu propósito de ser e existir para anunciar que o princípio de toda a criação é Jesus, o autor e consumador da nossa fé e da nossa esperança de salvação. Sem ele, sem o seu poder, sem a sua vontade como centro orientador, o Cristianismo não passa de uma religiosidade vazia, corrompida e chata, como ficou provado pela história.

Todas as vezes que o Cristianismo deixou-se seduzir pelo poder terrestre da política e do dinheiro, dos poderes e domínios, e se afastou do seu chamado espiritual, o resultado foi sangue inocente derramado e um afastar-se radical das Boas Novas iniciadas e anunciadas no Filho de Deus.

Jesus nunca pregou o Cristianismo institucional, mas sim o Reino de Deus, que apesar de não ser deste mundo, começa aqui, com a vontade de Deus sendo feita na vida de cada homem e mulher que se deixa ser alcançado e transformado por este megalomaníaco amor, por esta incompreendida e persistente mania de Deus de acreditar em você e eu, como agentes de transformação desta realidade, apesar de todas as nossas falhas e provas de que somos os menos indicados para esta tarefa.

O Reino de Deus não cabe atrás de nenhuma placa de igreja ou religião, não cabe dentro dos templos feitos por mãos humanas, não cabe dentro das regras, doutrinas, tratados teológicos ou sistemas de cultos e encantamentos dos homens, não cabe nem mesmo dentro do cristianismo, porque ele transcende ao que vemos e percebemos, não pode nem mesmo ser medido, qualificado ou quantificado, simplesmente está entre nós. É Eterno, não teve início histórico e jamais terá fim. Quem continua crendo no Cristianismo e não mergulhou na realidade do Reino de Deus, nem chegou perto do verdadeiro Cristianismo.

O Reino de Deus não é comida nem bebida, não é feito de coisas ou poderes terrenos, não é político, não é religioso, não depende do sucesso humano e nem da mídia. É construído a partir de coisas simples como experimentar a alegria no Espírito de Deus. É o maior tesouro que alguém pode encontrar e ao mesmo tempo não tem preço, é gratuito. O Reino de Deus é o anti-reino cristão e/ou pagão. Não depende da conjunção dos astros, das posições das casas astrológicas, não se submete à principados, potestades, sábios ou mestres espirituais. O Reino é de Deus e somente dele, para ser compartilhado com todo ser vivente neste mundo ou em qualquer outro mundo, nesta Era ou em qualquer outra.

O Sangue do Messias comprou nossa cidadania eterna no Reino de Deus. O preço está pago! Através do Sangue de Jesus os karmas são desfeitos, os pecados são perdoados, os erros são apagados. Sem necessidade de reencarnação, de auto-punição ou flagelos, sem feitiços. Porque ele tomou sobre si mesmo as nossas dores e as nossas enfermidades, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele.

Não se admire se o mundo "cristão", como você conhece, se desfizer um dia e for substituído por outro entendimento, cultura e consciência. Cedo ou tarde isto acontecerá, aliás já começou a acontecer, os profetas bíblicos e até mesmo os não bíblicos já anunciavam o fim dele e de todas as outras eras um dia. Aos poucos o Cristianismo começa a entender, à duras penas, que ele não tem vida nem se sustenta sozinho em si mesmo. Portanto, também afirmo que nem mesmo a Era de Aquário será eterna. Não digo isto para causar medo ou desgosto, digo simplesmente pela esperança da consumação da soberana e eterna vontade de Deus. O Dia do Senhor vem sem demora, quando todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Jesus é o Senhor absoluto de todos as eras, reinos, poderes e existências. Acredite você ou não, assim o será!

A Palavra Eterna do Deus Criador para você e eu é esta: “Arrependam-se e creiam no Evangelho porque está próximo o Reino de Deus.”

O Deus que era, que é, e que sempre há de vir, lhe abençoe rica, poderosa e sobrenaturalmente!

Pablo Massolar

http://www.ovelhamagra.blogspot.com/

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O GRUDE DO CAPETA





VAI SAIR OU NÃO VAI????????


Mt 17.19: Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água; E trouxe-o aos teus discípulos; e não puderam curá-lo. E Jesus, respondendo, disse: O geração incrédula e perversa! até quando estarei eu convosco, e até quando vos sofrerei? Trazei-mo aqui. E, repreendeu Jesus o demônio, que saiu dele, e desde aquela hora o menino sarou. Então os discípulos, aproximando-se de Jesus em particular, disseram: Por que não pudemos nós expulsá-lo?


Falando sobre Batalha Espiritual, uma pergunta não quer calar: - Por que o demônio não saiu? Indagação que gera uma torrente de especulações do tipo: - Este é dos mais resistentes. - É uma potestade. - Deu legalidade. - A intercessão falhou.

Um ranking imaginário classifica os demônios conforme seu poder de resistência. Este ranking é contruído com base no estatus da entidade (Principado, potestade, dominador deste mundo etc). Esta hierarquia pode gerar procedimento diferenciado para cada tipo de entidade durante o processo de libertação, e atrair algumas esquizitisses.

Nestas horas justificamos esta posição com o versículo de sempre: "Esta casta só sai com jejum e oração". Declaração encontrada também neste texto, que joga ainda mais responsabilidade sobre nós. Alguns, porém, ao invéz de exorcisar de seu interior as atitudes incoerentes com a sua fé, preferem um caminho mais fácil. Fácil porque ao invés de santificarem-se, adotam posturas ritualísticas como, jejuar, fazer campanhas, ungir a casa toda com óleo, adotar novos rituais exorcistas e inventar expressões, que segundo eles tem poder de anular a ação demoníaca: "tá amarrado", "Eu te resisto", "Sai" etc.

Jesus colocou sobre o libertador, a responsbilidade do exorcismo mal suscedido. Fracasso, que segundo Ele é provocado pela nossa perversidade e falta de fé. Os discípulos fracassaram apesar da disposição, iniciativa e fé demonstradas pelo pai da endemoninhada, que naquela cultura tinha total autoridade sobre sua filha, podendo, portanto, representá-la. Jesus lidou com esta postura paternal sem demonstar reprovação. Em casos como este, onde o opresso te ve o seu poder de decisão enfraquecido, seja pela idade ou pela incapacidade, a representatividade pode ajudar.

Sabemos os motivos pelos quais os discípulos não se qualificaram porque "Jesus exclamou: Ó geração incrédula e perversa!". Perversidade e incredulidade são apenas algumas das atitudes que engrossam uma lista de atitudes incoerenters com as atividades exorcistas. Acrescente ainda a soberba, a insensibilidade, o medo e toda sorte de perversão. Além de enfraquecer nossas defesas, o pecado consegue se interpor entre nós e Deus (Is 5 9.2).

Deduzimos disto tudo, que a responsabilidade pela libertação final do oprimido é dividida em partes não necessariamente iguais, entre o exorcista e o endemoninhado. Quando há interatividade entre estes dois, só resta ao demônio escolher entre sair ou sair. Para nós sobram justificativas inóquas e inapropriadas, que não trazem qualquer solução.
Ubirajara Crespo

terça-feira, 4 de agosto de 2009

LESBIANISMO E A BÍBLIA

A PRÓXIMA ABERRAÇÃO

Depois da aprovação da lei contra a homofobia, o que mais poderá acontecer?

Casal lésbico recorre ao Tribunal Europeu

HERMANA CRUZ

O Tribunal Constitucional deverá recusar o casamento de duas lésbicas. O PS e o BE já reiteraram a vontade de alterar o Código Civil na próxima legislatura. Apesar disso, as duas mulheres prometem recorrer ao Tribunal Europeu.

O acórdão do Tribunal Constitucional, divulgado ontem pelo Diário Económico, ainda não foi oficializado. Segundo o advogado das duas mulheres, Luís Grave Rodrigues, faltam "as declarações de voto". Informalmente, o casuístico já teve a "indicação que há decisão" e que o acórdão contrário às pretensões de Teresa Pires e Helena Paixão, que desde 2006 tentam legalizar a sua união, foi aprovado por 3-2, isto é, três juízes votaram a favor e dois contra.

"A decisão quer dizer que o Tribunal entende que a Constituição não impõe a legalização do casamento de pessoas do mesmo sexo, mas não quer dizer que a Constituição o proíba", explica o constitucionalista Vital Moreira, convencido, por isso, que "os partidos, se houver uma maioria nesse sentido (basta ser relativa), podem alterar o Código Civil".

Para a ILGA, activista dos direitos homossexuais, a votação por 3-2 tornou precisamente "mais evidente a urgência da resolução da questão por via parlamentar".

Os socialistas, os bloquistas e "Os Verdes" já reiteraram essa vontade. "A questão faz parte do programa do PS. Teremos oportunidade de tratá-la na legislatura seguinte", confirma o deputado Ricardo Rodrigues. "É necessário que a Assembleia da República resolva este problema, como já deveria ter resolvido", diz a deputada do BE Helena Pinto.

Mas Helena Paixão e Teresa Pires estão fartas de esperar pelos partidos. "Prometem tanta coisa há tantos anos. Com eles, não vale a pena", lamenta Teresa, garantindo que "a luta vai continuar", se possível, no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. Até porque o facto de dois juízes terem estado do seu lado já é para as duas mulheres "uma vitória".

COMENTÁRIO

Ao criar os primeiros humanos, Homem e mulher os criou. A mesma regra aplicou aos animais: Macho e fêmea (Gênesis 1,2).

A lei antihomofóbica caminha na contramão desta regra e oficializa uma das inúmeras aberrações advindas da queda do homem.

Se continuarmos nesta direção, veremos aberrações ainda maiores, como a pedofilia, cujo reconhecimento oficial pede carona e é o próximo da fila de legalizações.

Uma aberração a mais ou a menos não vai fazer diferença para o mundo que jaz no maligno.

Deus Criou macho e fêmia e o diabo criou os gays e o pedófilos.


TEXTO BÍBLICO EM ROMANOS 1:

Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.

E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; Estando cheios de toda a iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; Os quais, conhecendo a justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

Ubirajara Crespo

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Desabafo de um pastor

Desabafo de um pastor

Cansei! Estou cansado de alguns evangélicos que não param de inventar coisas. Confesso que tenho andado deprimido com o que tenho visto e ouvido neste "brasilzão" de meu Deus.
Por esses dias ouvi a história de um pastor que através de um "ato profético" resolveu confrontar o padroeiro de uma cidade no norte do estado do Rio de Janeiro. Para tal, ele vestiu-se de branco, colocou uma coroa na cabeça, montou em um cavalo também branco, escreveu na sua coxa rei dos reis e adentrou as portas do seu município dizendo que a partir daquele instante o padroeiro da cidade não era mais são Jorge e sim Jesus Cristo.

Estou cansado das invencionices evangélicas. Já não aguento mais, minha alma encontra-se abatida! Sinto-me perplexo com inúmeras aberrações! Não aguento mais ouvir a cada dia a noticia do surgimento de uma nova unção. Unção do touro selvagem, do riso, do leão, do urro, da águia e pasmem do macaco.
Cansei de orações contrárias, de manipulações estapafurdias, de festas dos sinais, de troca de anjo da guarda, de arrebatamento ao 3º céu, de sal grosso pra espantar mal olhado, de pedrinha da prosperidade, de encostos, de maldições hereditárias, de vendas de amuletos e objetos que em nome de Deus prometem aos fieis o paraiso celeste na terra.
Ah! Estou cansado de escândalos, de orações por sete Reais, de apóstolos megalomaníacos, de louvores extravagantes, de avivamentos transloucados.
Cansei do ecumenismo gospel, de bispas que escondem dinheiro na Bíblia, e de milagreiros espúrios que comercializam a fé.
Ah! Cansei dos "valdomiros, hernandes, macedos, soares, malafaias e felicianos" da vida. Não suporto ver a igreja do meu Senhor novamente vendendo indulgências.
Amados, 31 de outubro se aproxima e com ele a possibilidade de refletirmos a luz da história sobre o significado e importância da Reforma.
Acredito piamente que os conceitos pregados pelos reformadores precisam ser resgatados e proclamados a quantos pudermos, até porque, somente assim, sendo reformados em nossos conceitos poderemos novamente sair deste momento preocupante e patológico da Igreja evangélica.

Uma nova reforma Já!
De autor desconhecido
COMENTÁRIO
Não vou falar a respeito disto, fica a seu critério o julgamento. Pode ser que algumas das declarações afetem diretamente a sua visão ministerial, mas compreenda que realmente há algumas aberrações ocorrendo pelos nossos arrais.
Entendo que muitas técnicas procedem de corações sinceros, e que iste julgamento pertence somente a Deus.
Não podemos confundir criatividade e metodologia com doutrina.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

RITUAL CANIBALESCO

Crianças desaparecidas



A Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República estima que cerca de 40 mil desaparecimentos são registrados todo ano no Brasil.Acredita-se que pelo menos 30 crianças desaparecem por dia somente em São Paulo.


Hoje, estimativas da Subsecretaria demonstram que entre 10% e 15% dos meninos e meninas desaparecidos jamais serão encontrados.Por que tantas crianças desaparecem e para onde vão?


Por que nada é feito no sentido de despertar a sociedade brasileira na busca por esses desaparecidos?Realmente, existem redes organizadas que raptam essas crianças?Algumas dessas crianças podem ter sido sacrificadas em rituais satânicos?

 
O Jornal do Brasil noticiou, em 25/02/2002, a investigação de uma quadrilha que raptava crianças no Brasil, principalmente nos Estados do sul e nordeste, e as levava para a Argentina para serem sacrificadas em rituais satânicos.

Durante as investigações, descobriu-se que as meninas e meninos de até dez anos eram raptados e levados para a Argentina, onde em seguida eram torturadas e sacrificadas em rituais ao diabo.

A polícia identificou pelo menos 30 pessoas que faziam parte do grupo, entre elas Valentina de Andrade, da seita LUS (Lineamento Universal Superior), com atuação no Brasil, Argentina e Uruguai.

O resto do corpo


De Leo Montenegro, autor do livro - Crimes Satânicos



COMENTÁRIO
 
Como você percebeu, esta notícia parece verdadeira e relata investigações policiais publicadas por um jornal de ampla circulação.
 
Sei que estou correndo o risco de ser rotulado como tablóide, ao fazer este tipo de revelação, mas creio que como cristão, não posso me calar diante de cenas absurdas como esta.

Se você quiser continuar calado, vá em frente, mas nós continuaremos a clamar. Quem sabe alcançaremos a categoria mais excelente de pedras que clamam.

Os religiosos já estão acostumados a perseguir os seus profetas e a dar ouvidos aos bajuladores. Este mal costume é antigo, ou veterotestamentário.
 
Quanto aos culpados por este crime, cabe às autoridades investigar e julgar, não a mim.

Ubirajara Crespo

terça-feira, 21 de julho de 2009

NEPOTISMO

NEPOTISMO ECLESIÁSTICO



Cabe a família toda?


O nepotismo é a colocação de familiares, amigos e parasitas subservientes na máquina administrativa. Prática amplamente utilizada por políticos. Como todos sabem, nossa sociedade convive passivamente com este costume, já tão enraizado.


ALGUMAS EXPRESSÕES RELACIONADAS AO NEPOTISMO:


Apadrinhamento, formação de quadrilha, trem da alegriam cabid de emprego e fisiologismo. Entre políticos e empresários isto serve para acobertar atos ilícitos e secretos.


PERGUNTA:


1. Se esta mesma prática é utilizada na Igreja, como deve ser denominada?


Alguns chamam isto de Teocracia. O uso de terminologia bíblicos serve de camuflagem para práticas reprováveis. A Bíblia é amplamente usada para encobrir o que deveria ser denunciado.


Será que isto vai sair de graça? Isto mais parece tomor o Seu Santo Nome em vão. Roubar, matar e destruir em nome de Deus.


PERGUNTAS FINAIS:


1. Será que vai sobrar algum estilhaço para aqueles que olham para tudo isto passivamente?


2. Este tipo de igreja tem condições de promover algum avivamento?


3. Até quando Deus vai tolerar isto?


4. O avivamento virã através de que grupo? (se é que haverá um grupo organizado)


Ubirajara Crespo

segunda-feira, 13 de julho de 2009

IMPERTINÊNCIA OU DEVOÇÃO ?

INCENSO DERRAMADO
Manifestação da Justiça de Deus



Lc 18.1: E contou-lhes também uma parábola sobre o dever de orar sempre, e nunca desfalecer, Dizendo: Havia numa cidade um certo juiz, que nem a Deus temia, nem respeitava o homem. Havia também, naquela mesma cidade, uma certa viúva, que ia ter com ele, dizendo: Faze-me justiça contra o meu adversário.E por algum tempo não quis atendê-la; mas depois disse consigo: Ainda que não temo a Deus, nem respeito os homens, Todavia, como esta viúva me molesta, hei de fazer-lhe justiça, para que enfim não volte, e me importune muito.



Esmorecer, desvanecer, esvair, esvaziar. Ninguém para de comer enquanto estiver faminto. Ativismo, desânimo e comodismo, inimigos naturais da revelação, querem tirar as asas de nossas orações.


Esta parábola não descreve o caráter de Deus, mas sim a nossa atitude. Ele não é descrito nas Escrituras como alguém, cujos atos de justiça são movidos pelos impertinentes. Ao contrário, Ele toma a iniciativa, manda recados, gosta de conversar.


Já que Jesus não é como o juiz iníquo e incrédulo da parábola, estamos livres para insistir como a viúva, em quebrar as barreiras que nós mesmos construímos, sendo uma delas o esmorecimento. Este nos faz diminuir o tempo e a frequência da nossa devocional, uma luta contra a qual precisamos prevalecer.


Muito pode a oração do justo e o inimigo tenta evaporar o insenso que elas formam. O perfume proveniente da adoração é depositado em incensários. Lúcifer teme o dia em que as respostas às nossas orações serão derramadas sobre a Terra.


A oração conspira contra as trevas e a justiça buscada em secreto será praticada nas praças e esquinas.


Veja isto:


E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e terremotos (Ap 8.5).


Aplicação: Seu insensário está se enchendo ou com o tempo o hábito de acender insenso foi esvanecendo?


Ore: Insista na oração e espalhe uma santa conspiração.



Ubirajara Crespo

quarta-feira, 1 de julho de 2009

DEMONOLOGIA

ORIGEM DOS DEMÔNIOS
video

Os demônios são anjos caídos. E ouve batalha nos céu: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão; e batalhavam o dragão e os seus anjos, mas não prevaleceram; nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.

Devido à rebelião dos anjos Miguel e o exército celestial os lançaram na terra e Deus os transformou em demônios.

A origem e a intenção de Satanás é sempre maléfica; ele vem para matar, roubar e destruir, (Jo 10.10).

Através de seus vários nomes e títulos sua obra é revelada, por sua determinação os demônios agem com grande poder de destruição; o ministério de Jesus foi marcado por vários confrontos com estes ministros do mal.

A lista abaixo relatam alguns fatos bíblicos onde vemos ações demoníacas de vários tipos, mostrando suas artimanhas e propósitos.

Tentam confundir a igreja de Jesus com falsas doutrinas: Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostarão alguns da fé, dando ouvidos aos espíritos enganadores e a doutrina de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizado a sua própria consciência, proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças; (1Tm 4:1-3).

Lutam para destruírem os crentes em Jesus: Porque não temos que lutar contra a carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais (Ef 6:12).

Criam todo tipo de idolatria: Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrifício ao ídolo é alguma coisa?

Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam aos demônios e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios.

Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios (1Co 10:19-21).

Trazem doenças para os possuídos: E, havendo-se eles retirado, trouxeram-lhe um homem mudo e endemoniado.

E, expulso o demônio, falou o mudo; e a multidão se maravilhou, dizendo: Nunca tal se viu em Israel (Mt 9:32-33).

Apossam-se de pessoas e de suas faculdades mentais: E trouxeram-no e, quando ele o viu, logo o espírito o agitou com violência; e, caindo o endemoninhado por terra, revolvia-se, espumando.

E perguntou ao pai dele: Quanto tempo há que lhe sucede isto? E ele disse-lhe: Desde a infância.

E muitas vezes tem lançado no fogo e na água, para o destruir; mas, se tu podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos. (Mc. 9:20-22).

Apossam-se de animais: E andava ali pastando no campo uma grande manada de porcos. E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles.

E Jesus logo lhe permitiu. E saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (e era quase dois mil) e afogou-se no mar.
Reus Azevedo, autor do livro - Lúcifer no altar de Deus

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Milagre é osso do ofício

A SERPENTE E O MILAGRE

Tendo Paulo ajuntado e atirado à fogueira um feixe de gravetos, uma víbora, fugindo do calor, prendeu-se-lhe à mão.

Quando os bárbaros viram a víbora pendente da mão dele, disseram uns aos outros: Certamente, este homem é assassino, porque, salvo do mar, a Justiça não o deixa viver. Porém ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum, mas eles esperavam que ele viesse a inchar ou a cair morto de repente.

Mas, depois de muito esperar, vendo que nenhum mal lhe sucedia, mudando de parecer, diziam ser ele um deus.

Interessante o efeito que um acidente ou um milagre conseguem provocar no julgamento das pessoas.

No caso de paulo, a mordida da serpente foi decisiva para provocar um julgamento negativo, mas o milagre ocorrido em seguida se tornou evidência de divindade.

As pessoas se rendem muito rapidamente ao sobrenatural e se deixam induzir por algo que nem sequer entendem direito.

O diabo utiliza-se de manifestações sobrenaturais para controlar as mentes, Deus, porém. o faz para mostrar o seu cuidado e conquistar corações pelo amor. Domínio e conquista afetuosa são ações totalmente opostas entre si.

O domínio ocorre pela ostensiva erxibição de força, enquanto a conquista se dá pelo cuidado afetuoso.

Com este entendimento você poderá discernir a procedência de uma manifestação sobrenatural. Não se precipite, sobrenaturalidade não é indicativo de procedência segura.

Da mesma forma não oferece segurança o terreno onde a manifestação ocorre, uma igreja, por exemplo, há muita infiltração.


O coração do veículo é onde tudo é decidido.


Ubirajara Crespo