A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.
Mostrando postagens com marcador Eclesiologia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Eclesiologia. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Pastores de verdade

Pastores foram convocados para discípular e não para realizar aparições semanais onde distraem as pessoas com versículos bíblicos. 

Discipuladores precisam de aproximação, mais do que visibilidade. A mensagem não é sua, mas de Deus. 



O Evangelho não é transmitido por um boneco falante escondido atrás de uma vitrine religiosa à qual chamamos de púlpito.

Sua mensagem não é apenas informadora, mas formadora de hábitos que precisam ser comprovados em uma vida exposta à observação diária.

A Palavra ensinada em sala de aula não tem o objetivo de mostrar a sabedoria do mestre, mas do seu autor, que é Deus. 

Jr 50.6. Ovelhas perdidas têm sido o meu povo; os seus pastores as fizeram errar, e voltar aos montes; de monte para outeiro andaram, esqueceram-se do lugar de seu repouso.

Princípios bíblicos foram criados para serem observados no dia a dia e não apenas para construir peças de oratória.

O pastor de ovelhas vai além do que um robô programado poderia realizar na porta de saída do templo: sorrisos, cumprimentos e palavras doces. Ele dá a vida por suas ovelhas.

O pastor é uma figura presente, que participa da vida das ovelhas, sempre que for preciso e em todas as situações. 

Pastor de ovelhas não cabe na grandiosidade dos grandes auditórios religiosos.

Jr 12.10. Muitos pastores destruíram a minha vinha, pisaram o meu quinhão; tornaram em desolado deserto o meu quinhão aprazível.

Como discipulador e representante de Deus, não pode se distaciar, cultivar privacidade extrema, montar esquemas de isolamento, fugir do contato físico e dificultar a aproximação.

Se você conhece um pastor assim, incentive-o, faça isso agora mesmo, pois ele precisa muito disso.

Ez 34. portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu estou contra os pastores; das suas mãos requererei as minhas ovelhas, e farei que eles deixem de apascentar as ovelhas, de sorte que não se apascentarão mais a si mesmos. Livrarei as minhas ovelhas da sua boca, para que não lhes sirvam mais de pasto.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Corpo ou MONUMENTO?

Corpo ou MONUMENTO?

Todo Corpo que não está pronto para ouvir do mesmo modo como mostra disposição para falar, é surdo ou não é Corpo. 
Instituições não ouvem e o formato de um corpo não lhe garante a identidade de Corpo.

Pode ser por causa de ausência de órgãos auditivos ou por ecesso de órgãos degustativos e linguísticos. Muitas cordas vocais aliadas a uma língua cumprida provocam sobreposições de um órgão sobre outro.

Um exame mais invasivo, poderia mostrar que, as ligações nervosas entre os membros, estão danificadas ou contaminadas por bactérias como soberba, agressividade, narcisismo. 

Talvez a Igreja tenha se transformado em um monumento morto, mas mantendo sempre a forma de um Corpo. Pode ter sofrido uma mutação e virado um Corpo de várias cabeças ou de muitas mãos ou de excesso de peristaltismo intestinal.

Paulo mostrou preocupação com este tipo de anomalia ao duvidar da funcionalidade de um Corpo feito só de orelha, só de boca, só de perna (1Co 12).

Talvez as endorfinas estejam em baixa produção, causando a falta de misericórdia, páz, longanimidade, domínio próprio e amor.

Seja qual for o formato, aparencia cor e a maquiagem usada durante seus cultos, precisamos tratar nossas doenças, urgentemente. 

Talvez o que falte mesmo é enterrar este defunto e nos casarmos novamente com Cristo e ver esta criança nascer.

domingo, 5 de setembro de 2010

Dream Team de Deus, Realidade passada, imitada no presente e prometida para o futuro

Dream Team: Bate e volta, expressão que define bem o efeito produzido pela Palavra lançada em solo fértil. Não fica parada, inerte e sem produzir algum tipo de energia. Este arremesso de Paulo foi bem recebido pelos tessalonicenses, sobre os quai disse:

"... vos tornastes imitadores nossos e do Senhor, tendo recebido a palavra" (1Ts 1.6).



A repercussão foi tão grande que se transformaram em grandes arremessadores:

"... de sorte que vos tornastes o modelo para todos os crentes na Macedônia e na Acaia" (1Ts 1.7).

Choveu cesta de 3 pontos por todo lado.



Com a velocidade do relâmpago receberam o honroso título de imitadores de Cristo, e conquistaram a vaga de "modelos" no primeiro time de Deus. "Modelo", é uma palavra carregada de medalhas e conceitos. Vem do grego "Tipos", que descreve um objeto que ao tocar superfícies como a madeira, por exemplo, deixa algumas marcas. Tipos (typws), palavra grega transliterada para o português usada para descrever os tipos da antiga máquina de datilografia.

Marcas que tocam o papel para formar letras, palavras, frases, conceitos e histórias.



Foi assim que princípios e atitudes bíblicas gravadas com letras de fogo nos corações daquela gente, foram impressas em quem estava perto e longe.

Os seus arremessos foram tão espetaculares, que a cada cesta ecoaram de boca em boca, de quadra em quadra e por transferência contínua, escreveram novas histórias nas vidas de vizinhos distantes na Macedônia e Acaia.



Bons tempos aqueles, não é mesmo? Que tal ressuscitar este time? Cestinhas do time dos sonhos de Deus.

Seja como os tessalonicences que receberam a Palavra com uma alegria impermeável, capaz de resistir às águas ácidas da tribulação mesmo quando (1Ts 1.6). Eles sabiam que o fogo arde, mas o que ele destruiu era apenas palha. Se você olhar para o fogo com este óculos, perceberá que ele é seu amigo.

Murmurar contra este tipo de fogo é murmurar contra Jesus.



A Igreja que eu comecei não é o meu negócio, é o negócio de Deus. Não investi nela com o objetivo de obter retorno financeiro.

Não devo investir no seu engrandecimento com o objetivo de aumentar a minha renda, mas para aumentar o seu alcance.

Ubirajara Crespo

terça-feira, 21 de julho de 2009

NEPOTISMO

NEPOTISMO ECLESIÁSTICO



Cabe a família toda?


O nepotismo é a colocação de familiares, amigos e parasitas subservientes na máquina administrativa. Prática amplamente utilizada por políticos. Como todos sabem, nossa sociedade convive passivamente com este costume, já tão enraizado.


ALGUMAS EXPRESSÕES RELACIONADAS AO NEPOTISMO:


Apadrinhamento, formação de quadrilha, trem da alegriam cabid de emprego e fisiologismo. Entre políticos e empresários isto serve para acobertar atos ilícitos e secretos.


PERGUNTA:


1. Se esta mesma prática é utilizada na Igreja, como deve ser denominada?


Alguns chamam isto de Teocracia. O uso de terminologia bíblicos serve de camuflagem para práticas reprováveis. A Bíblia é amplamente usada para encobrir o que deveria ser denunciado.


Será que isto vai sair de graça? Isto mais parece tomor o Seu Santo Nome em vão. Roubar, matar e destruir em nome de Deus.


PERGUNTAS FINAIS:


1. Será que vai sobrar algum estilhaço para aqueles que olham para tudo isto passivamente?


2. Este tipo de igreja tem condições de promover algum avivamento?


3. Até quando Deus vai tolerar isto?


4. O avivamento virã através de que grupo? (se é que haverá um grupo organizado)


Ubirajara Crespo

terça-feira, 2 de junho de 2009

CORPORATIVISMO RELIGIOSO

CIDADE/ESTADO




Depois de um longo período no Egito, Israel volta a Canaä. Sua relaçäo umbilical com esta terra exigia a retomada de posse. A terra era marcada por uma forma de governo composto por cidades/estado independentes umas das outras. Jericó, assim como as demais cidades, abrigava dentro de seus muros, uma nação, o seu próprio rei, as suas próprias leis e o seu próprio exército.Israel estava de volta para resgatar a terra que fora prometida ao patriarca Abraão e seus descendentes. Trazia consigo um regime governamental composto por 12 famílias guardiãs da promessa feita a Abraão e dos princípios transmitidos a Moisés. Professava uma religião monoteista em um sistema social unificado.


Ao destruir cada uma das cidades/estado, Israel derrubava sistemas que se opunham ao Estado Teocrático/familiar que trazia em sua bagagem. Estes valores eram cultivados dentro do contexto familiar ligados entre si e não por estados independentes erguidos por detrás daqueles altos muros. Como descendentes de Abraão, constituiam uma mesma nação. Da mesma forma, os cristãos como descendentes de Cristo, constituem um só povo. Denominacionalismo não é raça, é status não definitivo e nada essencial. As cidades/estado parecem figuras dos sistemas religiosos contruídos dentro dos muros denominacionais. A igreja originalmente constituída em ambientes familiares, sofreu significativas deformações estruturais.


Ao invés de se reunir na casa de fulano, como vinha fazendo desde o inicio, ganhou enormes estruturas físicas, econômicas e políticas. Esta versão religiosa tipo cidade/estado precisou construir muros cada vez mais altos para se proteger das incursões expancionistas de estados denominacionais expancionistas. O isolamento denominacional, dificulta a forma ção da visão bíblica de um povo/familia incentivada pelas Escrituras.


Veja, por exemplo, que a responsabilidade de ensinar a criança o caminho em que deve andar foi terceirizada, passando para as mãos de profissionais religiosos. Pois tome muito cuidado com este tipo de gente, pois foi entre eles, e não no meio do povo, que foram criadas as mais destruidoras heresias. São eles os responsáveis pelo aquartelamento denominacionalista da fé. Conseguiram complicar o que era tão simples - O Evangelho.
E bem provável que um povo do qual nunca se ouviu falar, invada a nossa praia e destrua os muros religiosos que ainda resistem a formação do Corpo de Cristo, assim como ocorreu a Jericó. É possível que somente depois desta devastação e aniquilamento das composições religiosas modernas, poderemos ser apresentados a uma fé sem aditivos corporativistas. O Reino passará a ser do Senhor e do Seu Cristo. A visão de família da fé é essencial para a sob re vi vencia do Corpo e tudo o que se opõe a ela deve ser rejeitado.

Ubirajara Crespo


video

domingo, 18 de janeiro de 2009

Teto da Igreja Renascer desaba em SP


  • Já tem gente atribuindo a queda do teto da Renascer à perseguição religiosa. Quanto à perseguição, não se tem notícias disto aqui no Brasil. Todos gostamos de dar uma de mártir, mas o que temos no Brasil é oposição branda, o que é de se esperar para a vida de um cristão. Paulo disse a Timóteo que todos aqueles que querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos (2Tm 2.2). Isto nos leva a crer que se não estamos sendo perseguidos, não estamos vivendo piedosamente em Cristo. ´

    Aqui no Brasil a perseguição ainda não chegou a um nível sequer parecido com o que ocorria na igreja primitiva, o que pode estar indicando que não estejamos vivendo o mesmo nível de cristianismo vivido pela igreja primitiva.

    O que aconteceu com o teto da Renascer, foi um desastre, uma fatalidade. A chuva e a seca atinge a todos, cristãos ou não. Obviamente um telhado não cai a toa, pode haver também muitos motivos técnicos, inclusive o cupim, como diz o noticiário.

    Ainda é cedo para culpar ou inocentar alguém. Deus não permite que nada aconteça sem que Ele tome conhecimento antes. Como o próprio Estevão disse, vamos esperar para ver o objetivo deste acontecimento.

    É claro que a imprensa tentará supervalorizar isto, eles precisam de notícias para sobreviver. As mortes da guerra de gaza cessaram, por enquanto, e eles tendem a exagerar, principalmente quando se trata de pessoas que usam o rótulo de evangélicos, como nós.

    Laudos técnicos estão sendo feitos e eles também servem para avaliar as causas, assim como as ressonâncias magnéticas servem para avaliar as causas de nossas doenças. Somente estes laudos poderão dizer o que realmente aconteceu, mas se for por descuido de homens, o que é possível de ocorrer, Deus protegeu o seu povo impedindo que a coisa acontecesse durante o culto, mas somente durante o intervalo. Isto foi um verdadeiro milagre.

    9 pessoas morreram e suas famílias estão enlutadas. São nossos irmãos em Cristo, suponho. Os que morreram estão muito melhor do que nós. Vamos colocar os que choram nas mãos de Deus. Mas não esqueça de agradecer a Deus pelo milagre.

    Um conselho: Ore para que o teto da sua igreja não caia, mas faça manutenção. é melhor prvenir do que ter de explicar espiritualizando depois.

    Ubirajara Crespo

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

BUSCANDO JUSTIFICATIVAS PARA NOSSAS AMPUTAÇÕES


Jo 18.1-11 Inúmeros grupos formaram-se baseados em causas justas como liberdade de expressão, livramento de uma liderança centralizadora, cerceamento ministerial e pecado. Um mal não justifica outro. Nenhum mal é maior do que decepar o corpo e dividi-lo em diversas partes desconectadas entre si. Um insano bisturi fragmenta o corpo local. Mesmo motivado por uma boa causa, um corpo que joga fora membros indesejáveis, se deforma.

  • Diante de uma situação de pressão reagimos instintivamente desembainhando espadas. Pedro, no Getsêmani, defendeu a integridade física de Jesus, uma boa causa, sem dúvida, mas o método divino para ganhar as boas causas é a mansidão. “Os mansos herdarão a terra.”
  • Sempre que a espada é desembainhada, mesmo em nome da verdade, o Senhor Jesus precisa entrar com alguma providência reparadora, assim como fez com o homem a quem Pedro decepou a orelha. Quando a espada se torna o instrumento da verdade, feridas se abrem e o sangue escorre do corpo – uma hemorragia maligna. A divisão é uma cerimônia macabra, como se estivéssemos participando de um ritual de sacrifícios humanos e o corpo oferecido é a própria igreja.
  • O primeiro ato de divisão no Reino de Deus aconteceu no céu, tendo Lúcifer como seu mentor. Ele conseguiu convencer a terça parte dos anjos que havia uma segunda opção, e que essa poderia ser melhor. Ora se ele conseguiu convencer os anjos, que presenciaram todo o poder criador de Deus, quanto mais a homens. (Veja o último ato de rebeldia ao Reino de Deus em Ap 20.7-10)
  • Ubirajara Crespo