A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Corpo ou MONUMENTO?

Corpo ou MONUMENTO?

Todo Corpo que não está pronto para ouvir do mesmo modo como mostra disposição para falar, é surdo ou não é Corpo. 
Instituições não ouvem e o formato de um corpo não lhe garante a identidade de Corpo.

Pode ser por causa de ausência de órgãos auditivos ou por ecesso de órgãos degustativos e linguísticos. Muitas cordas vocais aliadas a uma língua cumprida provocam sobreposições de um órgão sobre outro.

Um exame mais invasivo, poderia mostrar que, as ligações nervosas entre os membros, estão danificadas ou contaminadas por bactérias como soberba, agressividade, narcisismo. 

Talvez a Igreja tenha se transformado em um monumento morto, mas mantendo sempre a forma de um Corpo. Pode ter sofrido uma mutação e virado um Corpo de várias cabeças ou de muitas mãos ou de excesso de peristaltismo intestinal.

Paulo mostrou preocupação com este tipo de anomalia ao duvidar da funcionalidade de um Corpo feito só de orelha, só de boca, só de perna (1Co 12).

Talvez as endorfinas estejam em baixa produção, causando a falta de misericórdia, páz, longanimidade, domínio próprio e amor.

Seja qual for o formato, aparencia cor e a maquiagem usada durante seus cultos, precisamos tratar nossas doenças, urgentemente. 

Talvez o que falte mesmo é enterrar este defunto e nos casarmos novamente com Cristo e ver esta criança nascer.