A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Igreja se dividiu por causa de assuntos periféricos ao invés de se unir em torno do que é essencial

Você já notou, que os assuntos, que nos dividem poderiam ser categorizados como a periferia da fé cristã? Nada mais relevante do que quantidade de água, rótulos, nomes, sacramentalização de dias, festas, costumes, cumprimento da saia, tamanho do cabelo, pré/pós/mídi tribulacionismo, cerimonialismo religioso, gesticulacao litúrgica, preferências pessoais, nível do barulho litúrgico, o tamanho do tombo ungido, gostos pessoais, etc.

Deveríamos nos preocupar mais com a Igreja perseguida, com a mortificação da carne, com o desenvolvimento de atitudes como amor, pacificação, unidade, uso da língua, atitudes, ética, testemunho, evangelização, missões, o uso do dinheiro sagrado, o estabelecimento de limites para a disputa entre humildade X soberba, etc.

Se a quantidade de água usada no batismo fizesse alguma diferença, eu gostaria de ser batizado no Oceano Atlântico e não apenas com com apenas com algumas gotas de água ou de uma quantidade apenas suficiente para encher uma bacia, uma banheira, um batisterio ou uma piscina. 

O que será dos batisterios se a escassez de água, que assola o sudeste do país se agravar ainda mais?

Se falar em línguas, cair ao orar, levantar as mãos e exagerar na água me fizesse exagerar na santidade, no trato, na honestidade, na freiada da língua, no coração limpo, na contenção da vingança e da desconfiança, não teria motivo algum para economizar água.

Vamos deixar de lado estes assuntos, que tanto nos dividem e correr para o que é perfeito, conforme Paulo sugeriu em 1Co 13. Ora, o perfeito é o amor.

Igreja se dividiu por causa de assuntos periféricos ao invés de se unir em torno do que é essencia

Ubirajara Crespo