A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Perigos da descentralização

1Reis 3:1-3: Salomão aparentou- se com Faraó, rei do Egito, pois tomou por mulher a filha de Faraó e a trouxe à Cidade de Davi, até que acabasse de edificar a sua casa, e a Casa do SENHOR, e a muralha à roda de Jerusalém. 

Davi consolidou o Reino, mas as custas de muita luta e derramamento de sangue, o que o desqualificou como construtor de uma Casa para Deus. Coube a Salomão, levar adiante este projeto. A descentralização religiosa se tornou um sério problema para a construção de um estado teocrático. A iniciativa religiosa privada proliferava incentivada por gente leiga no assunto. O Templo uniria o povo em torno dos rituais praticados ali. 

Por falta de local apropriado, o povo sacrificava nos lugares altos, provavelmente nos mesmos locais onde eram feitos sacrifícios a Astarte. A religiosidade das nações vizinhas eram descentralizadas por natureza, impossibilitando a unidade doutrinária. Profetas de ocasião proliferavam atrás de cada arbusto e se infiltravam entre os israelitas. Isto os aproximava das suas praticas e os expunha a sua influencia. 

Hoje temos muito disto por aqui, mas com a agravante de que a exposição não eh casual. Rituais obviamente pagãos ocorrem sistematicamente em nossos altares. Lugares que, ate há pouco, eram usados para pregar o Evangelho, passam por reformas religiosas capazes de transforma-los em poleiros de urubus.

Embora tenha defendido a livre interpretação das escrituras, Lutero construiu na Alemanha uma religião estatal. Fenômeno ocorrido na Inglaterra e em Genebra com Calvino. Eles apostaram em uma centralização mais light, mas imperfeita, como tudo que tem a participação humana.

Uma das dificuldade para conter a promiscuidade religiosa tem a ver com o alcance da mídia televisiva e virtual que invadiu as nossas casas. Sem procurar muito, assistimos da poltrona, a um desfile de todas as tendências religiosas disponíveis no mercado. Estas transmissões estão mais disponíveis do que pastores que seguem a tendência de permanecerem confinados em gabinetes. 

O que poderia ser instrumento de união se transformou em arena de gladiadores caros e famintos que consomem os recursos financeiros que deveriam ser focados na Igreja Local. 

Ubirajara Crespo