A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

domingo, 3 de outubro de 2010

FINALMENTE UM SERIAL KILLER RELIGIOSO:


A religião visa religar espíritos fora de sintonia com o programa de Deus. Se propõe a fazer isto concertando defeitos, redirecionando a antena e trocando peças estragadas.

Onde o ódio ganhou IBOPE, e o ressentimento conquistou aplausos, Jesus mostra o cartão vermelho e coloca em campo o a...mor e o perdão. Tem jogo difícil de assistir, mas a virada precisa acontecer, mesmo que seja na prorrogação.

Bom conteúdo não garante que os papéis sejam desempenhados de forma satisfatória. A letra mesmo sendo bela pode matar. O tom e a melodia das palavras fazem a diferença.

Talvez seja este o motivo pelo qual a Bíblia diz que a letra mata. Tudo depende do jeito, do ambiente e do clima em que é proclamada. O espírito é o que vivifica.Não basta ter a teoria correta, se não for executada da maneira correta. O zelo pode ser transformado em ódio e o amor em obsessão. Foi exatamente neste ponto que os judeus antigos tropeçaram, "os quais não somente mataram o Senhor Jesus e os profetas, como também nos perseguiram" (1Ts 15.16).

Os que foram chamados para antenar o mundo em Deus, prejudicaram solenemente esta ligação. O seu amor virou obsessão e o seu zelo se tornou assassino. "... não agradam a Deus, e são adversários de todos os homens, a ponto de os impedirem de falar aos gentios para que estes sejam salvos" (1Ts 5.16,17).

Fabricaram uma divindade que os transformou em inimigos de Deus, em nome de quem matavam, roubavam e destruíam. A cobra picou a sua religião e a matou. Os fariseus trocavam atitudes por liturgias, enfeitavam suas orações a ponto de transformá-las em rabo de pavão e não sabiam diferenciar mosquitos de camelos.

O sistema montado para gerar vida em abundância, assassinou até mesmo o autor da vida. Nem a bomba de hiroshima causou tanto dano a humanidade. Esta religiosidade Serial Killer encheu todas as medidas e "a ira, de Deus, sobreveio contra eles, definitivamente" (1Ts 2.16).

Se esta palavra pegou você em flagrante, ainda dá tempo para mudar.

Ubirajara Crespo