A Nova Direção proposta aqui é uma retomada de rumos já tomados pela Igreja. resgatar valores antigos, mas sem perder o contato com a realidade atual. A mensagem de Jesus continuará relevante, mesmo que seque a erva e murche a flor.
Tudo o que vem dele, é permanente.
O amor de Cristo por nós, sua Palavra, suas promessas e sua posição única no topo do universo, continuam sendo as mesmas, aconteça o que acontecer na base. Se for preciso, vamos mudar o rumo e voltar atrás, para bem longe da cauda.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

A Melhor idade chega, sem retorno, para todos

O que significa viver intensamente?

A melhor idade chegou para ficar, não tem retorno. Junto conosco a sexualidade se tornou crucial para a cultura ocidental. Se todos envelhecerão, por qual motivo este valor pesa tanto na balança?


Fixação temporária ?

Compulsão Evanecente?

A busca por satisfazer instintos enquanto existem?

Que lugar sobrou para o amor, a consideração, a compaixão, a paz, o respeito mútuo, o domínio próprio, a honestidade, a verdade e a misericórdia?

Não falo do alto dos meus 70 anos, pois à esta altura a sexualidade fica mais para baixo do que para o alto.



É neste momento, que percebemos como os valores permanentes, citados acima, se tornam tão mais importantes do que impulsos voláteis, que com o passar do tempo, evaporam gradativamente.
É aí que entendemos a importância do que fica e a transitoriedade do que se vai.
O que ficará, para sempre, chama grita dizendo que existe. Hoje eu sei como foi bom distribuir o perdão, semear consolo, espalhar a fé, alimentar a paciência, acumular alegria e estocar a esperança.
Nesta hora, muitos descobrem, que a vingança, a ultrapassagem, o rancor, a mágoa, e a frenética busca por satisfazer os desejos mais baixos da alma, só acumularam dores e transformam a velhice em um fardo difícil de carregar.


Sua pior idade também chegará, mas o momento de transformá-la na melhor idade é agora e não quando já for tarde demais.


Como disse o apóstolo Paulo: agora permanecem a fé, a esperança e o amor, sendo o amor o maior e mais permanente de todos os bens duráveis (1Co 13).


A outra opção é insistir na tentativa inútil de encontrar um fiapo de carne em um osso já tão roído, onde só sobrou a osteoporose.


A vida que Jesus nos oferece já é eterna desde agora. Faz jorrar do nosso interior, uma água eternamemente viva, mesmo de um corpo que secou.

Ubirajara Crespo

#melhoridade #terceiraidade #idosos #vidaeterna #transitoriedade